cedip

Ressonância Magnética

Mioma: diagnóstico

Geralmente, o mioma é identificado no exame ginecológico de toque, que é de rotina. Para confirmar e descobrir a quantidade, a localização e o tamanho do(s) tumor(es), podem ser solicitados uma Ultrassonografia transvaginal, uma Tomografia Computadorizada ou uma Ressonância Magnética.

Câncer de Próstata: diagnóstico.

Sempre que o exame de sangue e o exame de toque indicarem a possível presença da doença, a investigação continuará com pedidos de Ultrassom, Biópsia guiada por ultrassom e, em alguns casos, Ressonância Magnética (para que a extensão do tumor possa ser avaliada).

Artrite Reumatoide: como detectar?

Um diagnóstico preciso e rápido, seguido de encaminhamento para especialista, é fundamental para o sucesso do tratamento e também para interromper o avanço da Artrite Reumatoide, evitando, assim, as sequelas associadas. O médico fará exame clínico e poderá solicitar exames complementares de laboratório e/ou de imagem, tais como Raio X, Ecografia/Ultrassonografia, Tomografia Computadorizada e Ressonância Magnética, para confirmar o laudo.

Quais exames de imagem devem ser usados para detectar doenças cardiovasculares?

O Ecocardiograma usa ondas sadias para criar uma imagem movente do coração. Este é igualmente um teste indolor onde uma ponta de prova seja rolada sobre a caixa e a máquina crie a imagem do coração no monitor. Isto fornece a informação na forma, no tamanho, nos funcionamentos, nas válvulas e nas câmaras do coração.

O Ecodoppler mostra as áreas do fluxo sanguíneo deficiente ao coração. Mostra as áreas do músculo de coração que não estão contratando normalmente, e de ferimento precedente ao músculo de coração.

A Angiotomografia avalia o comprometimento dos vasos sanguíneos do coração, especialmente se existem outros exames alterados como o teste de esforço ou cintilografia, ou para uma avaliação da dor no peito, por exemplo. A Ressonância Magnética representa uma evolução do raio x, pois permite o diagnóstico por imagens, mas sem utilizar radiação ionizante.

Graças à sua evolução, é hoje um dos principais tipos de exames cardiológicos, oferecendo dados anatômicos em alta definição. É empregada em casos de cardiopatias congênitas, pericardites, doenças da artéria aorta, tumores e também para a avaliação funcional do coração.

A partir dela, o médico pode conduzir melhor a abordagem sobre fibroses, inflamações e também na isquemia miocárdica. O exame dura cerca de 40 minutos, é seguro e não invasivo. Em pacientes que apresentam claustrofobia, pode ser aplicada uma sedação leve.

A Tomografia Computadorizada do coração é um exame não invasivo e bastante seguro, geralmente utilizado a partir de queixas de dor torácica. Sua realização pode diagnosticar doenças coronárias sem o emprego de contraste.

O Raio x do tórax é utilizado para a avaliação da estrutura do coração, incluindo o seu tamanho. Também permite ao médico ter uma visão geral sobre todo o complexo sistema de veias, vasos e artérias. Até mesmo o pulmão recebe atenção especial no exame, pois uma alteração nesse órgão pode ter origem em um problema cardíaco.

O que a Ressonância Magnética mostra sobre a ATM (articulações temporomandibulares

Para pacientes que apresentam sinais e sintomas de dor articular, estalidos, crepitação e limitação da abertura da boca associados à ATM no exame clínico, a indicação do exame de RM é extremamente útil para complementar e trazer acurácia ao diagnóstico.

Qual a importância da Ressonância Magnética no estudo da hipófise?

O exame de ressonância magnética permite detectar tumores na região da hipófise com clareza, os quais podem ser tratados com medicamentos ou cirurgia.

O uso de contraste na mãe pode afetar o bebê que está sendo amamentado

A recomendação geral é que a amamentação não seja interrompida. Devem-se considerar os benefícios do aleitamento materno e a baixíssima quantidade de contraste absorvida pelo bebê.

Entretanto, se você ainda sentir insegurança, não hesite em perguntar diretamente ao seu médico. Ele levará em consideração as peculiaridades da mãe e do bebê, conhecidas através do acompanhamento.

Posso realizar exame laboratorial após o uso de contraste?

O contraste gadolínio (utilizado na ressonância magnética) bem como o iodado (utilizado na tomografia computadorizada), é uma substância química, aplicada para aperfeiçoar os resultados das imagens e diferenciar lesões, sendo que a quantidade utilizada pode variar. A recomendação da maioria dos laboratórios de análises clínicas é de que se deve esperar de 24 a 72 horas após o uso de contraste para realizar exames laboratoriais. Aconselhamos que seja verificado junto ao laboratório de sua confiança.

O aparelho de Ressonância Magnética emite algum barulho?

Sim, durante o exame o aparelho emite um barulho e, por isso, tanto o paciente como o acompanhante recebem um protetor auricular (fone de ouvido).

Por que é necessário levar resultados de exames anteriores?

Os médicos radiologistas utilizam os exames anteriores para comparação com os resultados atuais e elaboração de um laudo mais completo, que pode fornecer informações referentes à evolução de alguma doença.

Posso fazer Ressonância Magnética se tenho DIU?

Sim. Se você tem ambos os tipos de DIU, eles são seguros para realização de Ressonância Magnética.

Qual a diferença da Tomografia Computadorizada e da Ressonância Magnética?

Ambos os equipamentos têm alta tecnologia e oferecem alta resolução de imagem. Apesar de oferecerem imagens detalhadas do corpo, cada um tem sua especificidade. A Tomografia Computadorizada consiste em um método que utiliza Raios X ionizante, já a Ressonância Magnética cria um campo magnético que envia ondas de rádio pelo corpo e mede a liberação de energia das células com uso do computador. Lembramos que a interação entre médico solicitante e radiologista é essencial para a tomada de decisão de qual melhor método diagnóstico deverá ser utilizado.

Posso dirigir depois de realizar exames de Ressonância Magnética ou de Tomografia Computorizada?

Sim, desde que no final do exame o paciente esteja se sentindo bem.

Por que utilizar contraste se não está na solicitação do meu médico?

O uso do contraste gadolínio (utilizado nos exames de ressonância) e do contraste iodado (utilizado na tomografia) é prescrito pelo médico radiologista para melhor realce das imagens durante a realização do exame. A necessidade da utilização do contraste é uma decisão do médico radiologista, que avaliará cada caso, sempre levando em consideração o tipo e motivo do exame e, principalmente, os achados das imagens durante o exame. Lembramos que sempre que houver alguma contraindicação para a utilização do contraste, ou caso o paciente não autorize o uso, ele não será utilizado.

É seguro usar contraste?

Sim, é seguro. É importante ressaltar que, como toda medicação, pode apresentar reações adversas. No entanto, a incidência destes eventos é muito baixa. Pacientes com alergia prévia ao contraste devem informar antes da realização do exame.

Quem usa aparelho ortodôntico pode fazer ressonância magnética?

Sim. Os pacientes que estão sob tratamento ortodôntico e que usam aparelhos fixos podem fazer esse exame. No entanto, nos exames da região da cabeça e pescoço, o material pode causar alguns artefatos que serão avaliados durante o exame para verificar se irão interferir no resultado do mesmo. Aparelhos móveis devem ser retirados para a realização do exame.

Posso tomar remédio para dor de cabeça antes de fazer uma Ressonância Magnética de Crânio?

Sim, não há problema.

Quais exames necessitam de liberação com antecedência?

Isso depende de seu plano e convênio. Para mais informações, entre em contato com seu convênio, com a nossa Central de Atendimento (41 33623111), ou envie um e-mail para dú[email protected]

Posso levar algum acompanhante comigo para fazer o exame de Ressonância Magnética?

Sim, é possível o paciente levar um familiar ou um amigo para acompanhá-lo durante o exame.

Posso agendar Ressonância de Crânio e Eletroencefalograma para o mesmo dia?

Sim, é possível fazer. No entanto, se o eletroencefalograma for feito antes, é necessário limpar a cabeça para tirar o gel usado no exame.

Os agentes de contrastes são nocivos à saúde?

Esses agentes podem ser paramagnéticos, superparamagnéticos ou ferromagnéticos. Essas, ou outras substâncias que são injetadas ou aplicadas, podem apresentar riscos semelhantes àqueles de qualquer outra técnica invasiva. A experiência clínica mostrou que os contrastes à base de gadolínio são bem toleráveis. Ainda assim, todas as precauções devem ser tomadas ao injetá-lo em pacientes com histórias de alergia ou reação a qualquer droga.

O que posso comer na dieta leve?

Na dieta leve, a pessoa deve dar preferência para as sopas ralas, torradas, chás. Deve-se evitar massas e frituras.

O aparelho utilizado para o exame é fechado e causa claustrofobia?

Todos os sistemas de Ressonância Magnética são abertos em suas extremidades, porém algumas possuem aberturas maiores nas laterais. A maioria das pessoas não apresentam nenhum tipo de reação. Contudo, se o paciente já manifestou tal problema, o técnico, ou alguém da equipe, poderá prestar ajuda para terminar o exame. Um técnico estará sempre em contato com o paciente.

Estarei exposto à radiação durante o exame de Ressonância Magnética?

Na Ressonância Magnética não há radiação ionizante (raios-x). A RM usa um potente magneto em associação a ondas de radiofrequência para obter imagens de estruturas e órgãos internos.

Cuidados relacionados a próteses e implantes

– Implantes cirúrgicos metálicos hemostáticos, ou outros, no Sistema Nervoso Central podem se mover. Quando colocados em outras partes do corpo, consideramos como um risco mínimo. Depois da fase curativa (6 a 8 semanas) acontece a fibrose e o envolvimento do clipe, o que ajuda a mantê-lo em uma posição estável.

– Pacientes ou outras pessoas com marcapasso não devem se aproximar ou fazer exames na Ressonância Magnética, embora recentemente algumas exceções tenham sido descritas para marcapassos de nova geração.

– Roupas contendo fios ou componentes metálicos, objetos de metal, como óculos, joias, grampos, botões, relógios, pulseiras, próteses, etc., devem ser removidos antes dos exames.

Outras Considerações

– DIUs – A maioria destes dispositivos não se move sob influência do campo

magnético (em sua maioria são feitos de plástico e cobre).

– PRÓTESES ARTICULARES – Geralmente não apresentam nenhum risco.

– EMPLASTROS DE PELE – Produtos farmacêuticos em emplastros transdérmicos (pomadas) podem causar queimaduras. Devem ser removidos antes do exame.

Gravidez

Não há nenhuma evidência de que a Ressonância Magnética possa prejudicar o feto ou o embrião. Inclusive, a RM é indicada para estudos de má-formação fetal ou outros problemas com o feto. Como precaução, o exame deve ser evitado nos primeiros 3 meses de gravidez. Tais considerações são válidas também para funcionárias grávidas. Essas não deverão ficar na sala durante o exame, porém, lhes é permitido preparar e posicionar o paciente, administrar o agente de contraste, escanear e filmar.

Como devo me preparar para um exame?

Muitos exames radiológicos requerem um preparo do paciente antes de sua realização. O objetivo deste preparo é garantir que o estudo seja realizado da maneira mais eficaz e segura possível. Como devo me preparar para um exame na CEDIP?

– Não interrompa o uso de qualquer medicamento usado regularmente. Em caso de diabetes, diarreia ou vômitos, consulte a nossa Central de Atendimento – 3362

3111 ou envie um e-mail para [email protected];

– Traga sempre seus exames anteriores. É sempre importante lembrar da importância de trazê-los para que se possa fazer um estudo comparativo.

Angioressonância

Quais exames de imagem devem ser usados para detectar doenças cardiovasculares?

O Ecocardiograma usa ondas sadias para criar uma imagem movente do coração. Este é igualmente um teste indolor onde uma ponta de prova seja rolada sobre a caixa e a máquina crie a imagem do coração no monitor. Isto fornece a informação na forma, no tamanho, nos funcionamentos, nas válvulas e nas câmaras do coração.

O Ecodoppler mostra as áreas do fluxo sanguíneo deficiente ao coração. Mostra as áreas do músculo de coração que não estão contratando normalmente, e de ferimento precedente ao músculo de coração.

A Angiotomografia avalia o comprometimento dos vasos sanguíneos do coração, especialmente se existem outros exames alterados como o teste de esforço ou cintilografia, ou para uma avaliação da dor no peito, por exemplo. A Ressonância Magnética representa uma evolução do raio x, pois permite o diagnóstico por imagens, mas sem utilizar radiação ionizante.

Graças à sua evolução, é hoje um dos principais tipos de exames cardiológicos, oferecendo dados anatômicos em alta definição. É empregada em casos de cardiopatias congênitas, pericardites, doenças da artéria aorta, tumores e também para a avaliação funcional do coração.

A partir dela, o médico pode conduzir melhor a abordagem sobre fibroses, inflamações e também na isquemia miocárdica. O exame dura cerca de 40 minutos, é seguro e não invasivo. Em pacientes que apresentam claustrofobia, pode ser aplicada uma sedação leve.

A Tomografia Computadorizada do coração é um exame não invasivo e bastante seguro, geralmente utilizado a partir de queixas de dor torácica. Sua realização pode diagnosticar doenças coronárias sem o emprego de contraste.

O Raio x do tórax é utilizado para a avaliação da estrutura do coração, incluindo o seu tamanho. Também permite ao médico ter uma visão geral sobre todo o complexo sistema de veias, vasos e artérias. Até mesmo o pulmão recebe atenção especial no exame, pois uma alteração nesse órgão pode ter origem em um problema cardíaco.

Posso realizar exame laboratorial após o uso de contraste?

O contraste gadolínio (utilizado na ressonância magnética) bem como o iodado (utilizado na tomografia computadorizada), é uma substancia química, aplicada para aperfeiçoar os resultados das imagens e diferenciar lesões, sendo que a quantidade utilizada pode variar. A recomendação da maioria dos laboratórios de análises clínicas é de que se deve esperar de 24 a 72 horas após o uso de contraste para realizar exames laboratoriais. Aconselhamos que seja verificado junto ao laboratório de sua confiança.

O aparelho de Ressonância Magnética emite algum barulho?

Sim, durante o exame o aparelho emite um barulho e, por isso, tanto o paciente como o acompanhante recebem um protetor auricular (fone de ouvido).

Por que é necessário levar resultados de exames anteriores?

Os médicos radiologistas utilizam os exames anteriores para comparação com os resultados atuais e elaboração de um laudo mais completo, que pode fornecer informações referentes à evolução de alguma doença.

Posso fazer Ressonância Magnética se tenho DIU?

Sim. Se você tem ambos os tipos de DIU, eles são seguros para realização de Ressonância Magnética.

Qual a diferença da Tomografia Computadorizada e da Ressonância Magnética?

Ambos os equipamentos têm alta tecnologia e oferecem alta resolução de imagem. Apesar de oferecerem imagens detalhadas do corpo, cada um tem sua especificidade. A Tomografia Computadorizada consiste em um método que utiliza Raios X ionizante, já a Ressonância Magnética cria um campo magnético que envia ondas de rádio pelo corpo e mede a liberação de energia das células com uso do computador. Lembramos que a interação entre médico solicitante e radiologista é essencial para a tomada de decisão de qual melhor método diagnóstico deverá ser utilizado.

Posso dirigir depois de realizar exames de Ressonância Magnética ou de Tomografia Computorizada?

Sim, desde que no final do exame o paciente esteja se sentindo bem.

Por que utilizar contraste se não está na solicitação do meu médico?

O uso do contraste gadolínio (utilizado nos exames de ressonância) e do contraste iodado (utilizado na tomografia) é prescrito pelo médico radiologista para melhor realce das imagens durante a realização do exame. A necessidade da utilização do contraste é uma decisão do médico radiologista, que avaliará cada caso, sempre levando em consideração o tipo e motivo do exame e, principalmente, os achados das imagens durante o exame. Lembramos que sempre que houver alguma contraindicação para a utilização do contraste, ou caso o paciente não autorize o uso, ele não será utilizado.

É seguro usar contraste?

Sim, é seguro. É importante ressaltar que, como toda medicação, pode apresentar reações adversas. No entanto, a incidência destes eventos é muito baixa. Pacientes com alergia prévia ao contraste devem informar antes da realização do exame.

Quem usa aparelho ortodôntico pode fazer ressonância magnética?

Sim. Os pacientes que estão sob tratamento ortodôntico e que usam aparelhos fixos podem fazer esse exame. No entanto, nos exames da região da cabeça e pescoço, o material pode causar alguns artefatos que serão avaliados durante o exame para verificar se irão interferir no resultado do mesmo. Aparelhos móveis devem ser retirados para a realização do exame.

Posso tomar remédio para dor de cabeça antes de fazer uma Ressonância Magnética de Crânio?

Sim, não há problema.

Quais exames necessitam de liberação com antecedência?

Isso depende de seu plano e convênio. Para mais informações, entre em contato com seu convênio, com a nossa Central de Atendimento (41 33623111), ou envie um e-mail para dú[email protected]

Posso levar algum acompanhante comigo para fazer o exame de Ressonância Magnética?

Sim, é possível o paciente levar um familiar ou um amigo para acompanhá-lo durante o exame.

Posso agendar Ressonância de Crânio e Eletroencefalograma para o mesmo dia?

Sim, é possível fazer. No entanto, se o eletroencefalograma for feito antes, é necessário limpar a cabeça para tirar o gel usado no exame.

Os agentes de contrastes são nocivos à saúde?

Esses agentes podem ser paramagnéticos, superparamagnéticos ou ferromagnéticos. Essas, ou outras substâncias que são injetadas ou aplicadas, podem apresentar riscos semelhantes àqueles de qualquer outra técnica invasiva. A experiência clínica mostrou que os contrastes à base de gadolínio são bem toleráveis. Ainda assim, todas as precauções devem ser tomadas ao injetá-lo em pacientes com histórias de alergia ou reação a qualquer droga.

O que posso comer na dieta leve?

Na dieta leve, a pessoa deve dar preferência para as sopas ralas, torradas, chás. Deve-se evitar massas e frituras.

O aparelho utilizado para o exame é fechado e causa claustrofobia?

Todos os sistemas de Ressonância Magnética são abertos em suas extremidades, porém algumas possuem aberturas maiores nas laterais. A maioria das pessoas não apresentam nenhum tipo de reação. Contudo, se o paciente já manifestou tal problema, o técnico, ou alguém da equipe, poderá prestar ajuda para terminar o exame. Um técnico estará sempre em contato com o paciente.

Estarei exposto à radiação durante o exame de Ressonância Magnética?

Na Ressonância Magnética não há radiação ionizante (raios-x). A RM usa um potente magneto em associação a ondas de radiofrequência para obter imagens de estruturas e órgãos internos.

Cuidados relacionados a próteses e implantes

– Implantes cirúrgicos metálicos hemostáticos, ou outros, no Sistema Nervoso Central podem se mover. Quando colocados em outras partes do corpo, consideramos como um risco mínimo. Depois da fase curativa (6 a 8 semanas) acontece a fibrose e o envolvimento do clipe, o que ajuda a mantê-lo em uma posição estável.

– Pacientes ou outras pessoas com marcapasso não devem se aproximar ou fazer exames na Ressonância Magnética, embora recentemente algumas exceções tenham sido descritas para marcapassos de nova geração.

– Roupas contendo fios ou componentes metálicos, objetos de metal, como óculos, joias, grampos, botões, relógios, pulseiras, próteses, etc., devem ser removidos antes dos exames.

Outras Considerações

– DIUs – A maioria destes dispositivos não se move sob influência do campo

magnético (em sua maioria são feitos de plástico e cobre).

– PRÓTESES ARTICULARES – Geralmente não apresentam nenhum risco.

– EMPLASTROS DE PELE – Produtos farmacêuticos em emplastros transdérmicos (pomadas) podem causar queimaduras. Devem ser removidos antes do exame.

Gravidez

Não há nenhuma evidência de que a Ressonância Magnética possa prejudicar o feto ou o embrião. Inclusive, a RM é indicada para estudos de má-formação fetal ou outros problemas com o feto. Como precaução, o exame deve ser evitado nos primeiros 3 meses de gravidez. Tais considerações são válidas também para funcionárias grávidas. Essas não deverão ficar na sala durante o exame, porém, lhes é permitido preparar e posicionar o paciente, administrar o agente de contraste, escanear e filmar.

Como devo me preparar para um exame?

Muitos exames radiológicos requerem um preparo do paciente antes de sua realização. O objetivo deste preparo é garantir que o estudo seja realizado da maneira mais eficaz e segura possível. Como devo me preparar para um exame na CEDIP?

– Não interrompa o uso de qualquer medicamento usado regularmente. Em caso de diabetes, diarreia ou vômitos, consulte a nossa Central de Atendimento – 3362

3111 ou envie um e-mail para [email protected];

– Traga sempre seus exames anteriores. É sempre importante lembrar da importância de trazê-los para que se possa fazer um estudo comparativo.

Artroressonância

Posso realizar exame laboratorial após o uso de contraste?

O contraste gadolínio (utilizado na ressonância magnética) bem como o iodado (utilizado na tomografia computadorizada), é uma substância química, aplicada para aperfeiçoar os resultados das imagens e diferenciar lesões, sendo que a quantidade utilizada pode variar. A recomendação da maioria dos laboratórios de análises clínicas é de que se deve esperar de 24 a 72 horas após o uso de contraste para realizar exames laboratoriais. Aconselhamos que seja verificado junto ao laboratório de sua confiança.

O aparelho de Ressonância Magnética emite algum barulho?

Sim, durante o exame o aparelho emite um barulho e, por isso, tanto o paciente como o acompanhante recebem um protetor auricular (fone de ouvido).

Por que é necessário levar resultados de exames anteriores?

Os médicos radiologistas utilizam os exames anteriores para comparação com os resultados atuais e elaboração de um laudo mais completo, que pode fornecer informações referentes à evolução de alguma doença.

Posso fazer Ressonância Magnética se tenho DIU?

Sim. Se você tem ambos os tipos de DIU, eles são seguros para realização de Ressonância Magnética.

Qual a diferença da Tomografia Computadorizada e da Ressonância Magnética?

Ambos os equipamentos têm alta tecnologia e oferecem alta resolução de imagem. Apesar de oferecerem imagens detalhadas do corpo, cada um tem sua especificidade. A Tomografia Computadorizada consiste em um método que utiliza Raios X ionizante, já a Ressonância Magnética cria um campo magnético que envia ondas de rádio pelo corpo e mede a liberação de energia das células com uso do computador. Lembramos que a interação entre médico solicitante e radiologista é essencial para a tomada de decisão de qual melhor método diagnóstico deverá ser utilizado.

Posso dirigir depois de realizar exames de Ressonância Magnética ou de Tomografia Computorizada?

Sim, desde que no final do exame o paciente esteja se sentindo bem.

Por que utilizar contraste se não está na solicitação do meu médico?

O uso do contraste gadolínio (utilizado nos exames de ressonância) e do contraste iodado (utilizado na tomografia) é prescrito pelo médico radiologista para melhor realce das imagens durante a realização do exame. A necessidade da utilização do contraste é uma decisão do médico radiologista, que avaliará cada caso, sempre levando em consideração o tipo e motivo do exame e, principalmente, os achados das imagens durante o exame. Lembramos que sempre que houver alguma contraindicação para a utilização do contraste, ou caso o paciente não autorize o uso, ele não será utilizado.

É seguro usar contraste?

Sim, é seguro. É importante ressaltar que, como toda medicação, pode apresentar reações adversas. No entanto, a incidência destes eventos é muito baixa. Pacientes com alergia prévia ao contraste devem informar antes da realização do exame.

Quem usa aparelho ortodôntico pode fazer ressonância magnética?

Sim. Os pacientes que estão sob tratamento ortodôntico e que usam aparelhos fixos podem fazer esse exame. No entanto, nos exames da região do cabeça e pescoço, o material pode causar alguns artefatos que serão avaliados durante o exame para verificar se irão interferir no resultado do mesmo. Aparelhos móveis devem ser retirados para a realização do exame.

Posso tomar remédio para dor de cabeça antes de fazer uma Ressonância Magnética de Crânio?

Sim, não há problema.

Quais exames necessitam de liberação com antecedência?

Isso depende de seu plano e convênio. Para mais informações, entre em contato com seu convênio, com a nossa Central de Atendimento (41 33623111), ou envie um e-mail para dú[email protected]

Posso levar algum acompanhante comigo para fazer o exame de Ressonância Magnética?

Sim, é possível o paciente levar um familiar ou um amigo para acompanhá-lo durante o exame.

Posso agendar Ressonância de Crânio e Eletroencefalograma para o mesmo dia?

Sim, é possível fazer. No entanto, se o eletroencefalograma for feito antes, é necessário limpar a cabeça para tirar o gel usado no exame.

Os agentes de contrastes são nocivos à saúde?

Esses agentes podem ser paramagnéticos, superparamagnéticos ou ferromagnéticos. Essas, ou outras substâncias que são injetadas ou aplicadas, podem apresentar riscos semelhantes àqueles de qualquer outra técnica invasiva. A experiência clínica mostrou que os contrastes à base de gadolínio são bem toleráveis. Ainda assim, todas as precauções devem ser tomadas ao injetá-lo em pacientes com histórias de alergia ou reação a qualquer droga.

O que posso comer na dieta leve?

Na dieta leve, a pessoa deve dar preferência para as sopas ralas, torradas, chás. Deve-se evitar massas e frituras.

O aparelho utilizado para o exame é fechado e causa claustrofobia?

Todos os sistemas de Ressonância Magnética são abertos em suas extremidades, porém algumas possuem aberturas maiores nas laterais. A maioria das pessoas não apresentam nenhum tipo de reação. Contudo, se o paciente já manifestou tal problema, o técnico, ou alguém da equipe, poderá prestar ajuda para terminar o exame. Um técnico estará sempre em contato com o paciente.

Estarei exposto à radiação durante o exame de Ressonância Magnética?

Na Ressonância Magnética não há radiação ionizante (raios-x). A RM usa um potente magneto em associação a ondas de radiofrequência para obter imagens de estruturas e órgãos internos.

Cuidados relacionados a próteses e implantes

– Implantes cirúrgicos metálicos hemostáticos, ou outros, no Sistema Nervoso Central podem se mover. Quando colocados em outras partes do corpo, consideramos como um risco mínimo. Depois da fase curativa (6 a 8 semanas) acontece a fibrose e o envolvimento do clipe, o que ajuda a mantê-lo em uma posição estável.

– Pacientes ou outras pessoas com marcapasso não devem se aproximar ou fazer exames na Ressonância Magnética, embora recentemente algumas exceções tenham sido descritas para marcapassos de nova geração.

– Roupas contendo fios ou componentes metálicos, objetos de metal, como óculos, jóias, grampos, botões, relógios, pulseiras, próteses, etc., devem ser removidos antes dos exames.

Outras Considerações

– DIUs – A maioria destes dispositivos não se move sob influência do campo

magnético (em sua maioria são feitos de plástico e cobre).

– PRÓTESES ARTICULARES – Geralmente não apresentam nenhum risco.

– EMPLASTROS DE PELE – Produtos farmacêuticos em emplastros transdérmicos (pomadas) podem causar queimaduras. Devem ser removidos antes do exame.

Gravidez

Não há nenhuma evidência de que a Ressonância Magnética possa prejudicar o feto ou o embrião. Inclusive, a RM é indicada para estudos de má-formação fetal ou outros problemas com o feto. Como precaução, o exame deve ser evitado nos primeiros 3 meses de gravidez. Tais considerações são válidas também para funcionárias grávidas. Essas não deverão ficar na sala durante o exame, porém, lhes é permitido preparar e posicionar o paciente, administrar o agente de contraste, escanear e filmar.

Como devo me preparar para um exame?

Muitos exames radiológicos requerem um preparo do paciente antes de sua realização. O objetivo deste preparo é garantir que o estudo seja realizado da maneira mais eficaz e segura possível. Como devo me preparar para um exame na CEDIP?

– Não interrompa o uso de qualquer medicamento usado regularmente. Em caso de diabetes, diarreia ou vômitos, consulte a nossa Central de Atendimento – 3362

3111 ou envie um e-mail para [email protected];

– Traga sempre seus exames anteriores. É sempre importante lembrar da importância de trazê-los para que se possa fazer um estudo comparativo.

Tomografia Computadorizada Multislice

Enfisema Pulmonar: diagnóstico

O Enfisema Pulmonar não tem cura, mas tem tratamento e, portanto, o diagnóstico precoce é fundamental. Na consulta, o médico fará uma avaliação clínica e analisará os resultados de exames como Raio-X e/ou Tomografia Computadorizada (que oferece grande capacidade de visualização de alterações nos pulmões). A partir disso, ele recomendará a melhor forma de tratar o problema para que o paciente possa continuar a viver com qualidade.

Mioma: diagnóstico

Geralmente, o mioma é identificado no exame ginecológico de toque, que é de rotina. Para confirmar e descobrir a quantidade, a localização e o tamanho do(s) tumor(es), podem ser solicitados uma Ultrassonografia transvaginal, uma Tomografia Computadorizada ou uma Ressonância Magnética.

Apendicite Aguda: diagnóstico

Ele é feito pelo médico, que realizará exames clínicos e laboratoriais e poderá solicitar exames de imagem, como Raio-X, Ultrassonografia e Tomografia Computadorizada. Não deixe para a última hora: caso tenha os sintomas descritos e desconfie que possa estar com Apendicite Aguda, procure logo ajuda médica!

Artrite Reumatoide: como detectar?

Um diagnóstico preciso e rápido, seguido de encaminhamento para especialista, é fundamental para o sucesso do tratamento e também para interromper o avanço da Artrite Reumatoide, evitando, assim, as sequelas associadas. O médico fará exame clínico e poderá solicitar exames complementares de laboratório e/ou de imagem, tais como Raio X, Ecografia/Ultrassonografia, Tomografia Computadorizada e Ressonância Magnética, para confirmar o laudo.

Pancreatite: quais os melhores exames para detectá-la?

Em um primeiro momento, quando percebidos os sintomas da pancreatite aguda, o raio-x pode auxiliar no descarte de outras causas, como a perfuração ou obstrução intestinal.

Assim como a radiologia simples, a ultrassonografia também apresenta um diagnóstico pouco efetivo para a detecção de Pancreatite aguda.

Sendo assim, o método mais recomendado para identificar a doença é a tomografia computadorizada com contraste intravenoso, capaz de ter uma efetividade no diagnóstico maior do que 90% nos casos em que a necrose glandular apresenta um índice de mais de 30%. Nos casos em que a doença tenha começado entre 4 e 10 dias a tomografia computadorizada apresenta um aproveitamento de 100% no diagnóstico.

Quais exames de imagem podem ser utilizados para o diagnóstico de linfomas?

Os exames de imagem, além de serem úteis para o diagnóstico do linfoma, são também solicitados para mostrar a extensão da doença e se outros órgãos foram atingidos. São eles:

Tomografia Computadorizada: O equipamento possui uma mesa na qual o paciente fica deitado para a realização do exame. E é por meio de raio-x, que pequenas fatias de regiões do corpo são avaliadas, o que torna possível identificar se algum linfonodo ou órgão do seu corpo está aumentado.

Pet Scan: é um exame que mede as variações nos processos bioquímicos. Isso é muito bom, pois pode ajudar a mostrar se um gânglio linfático aumentado faz parte da doença ou se é uma alteração benigna. O exame Pet scan também pode identificar se pequenas áreas do corpo contém a doença e até se o linfoma está respondendo ao tratamento.

Quais exames de imagem devem ser usados para detectar doenças cardiovasculares?

O Ecocardiograma usa ondas sadias para criar uma imagem movente do coração. Este é igualmente um teste indolor onde uma ponta de prova seja rolada sobre a caixa e a máquina crie a imagem do coração no monitor. Isto fornece a informação na forma, no tamanho, nos funcionamentos, nas válvulas e nas câmaras do coração.

O Ecodoppler mostra as áreas do fluxo sanguíneo deficiente ao coração. Mostra as áreas do músculo de coração que não estão contratando normalmente, e de ferimento precedente ao músculo de coração.

A Angiotomografia avalia o comprometimento dos vasos sanguíneos do coração, especialmente se existem outros exames alterados como o teste de esforço ou cintilografia, ou para uma avaliação da dor no peito, por exemplo.

A Ressonância Magnética representa uma evolução do raio x, pois permite o diagnóstico por imagens, mas sem utilizar radiação ionizante.

Graças à sua evolução, é hoje um dos principais tipos de exames cardiológicos, oferecendo dados anatômicos em alta definição.

É empregada em casos de cardiopatias congênitas, pericardites, doenças da artéria aorta, tumores e também para a avaliação funcional do coração.

A partir dela, o médico pode conduzir melhor a abordagem sobre fibroses, inflamações e também na isquemia miocárdica.

O exame dura cerca de 40 minutos, é seguro e não invasivo. Em pacientes que apresentam claustrofobia, pode ser aplicada uma sedação leve.

A Tomografia Computadorizada do coração é um exame não invasivo e bastante seguro, geralmente utilizado a partir de queixas de dor torácica.

Sua realização pode diagnosticar doenças coronárias sem o emprego de contraste.

O Raio x do tórax é utilizado para a avaliação da estrutura do coração, incluindo o seu tamanho.

Também permite ao médico ter uma visão geral sobre todo o complexo sistema de veias, vasos e artérias.

Até mesmo o pulmão recebe atenção especial no exame, pois uma alteração nesse órgão pode ter origem em um problema cardíaco.

O uso de contraste na mãe pode afetar o bebê que está sendo amamentado

A recomendação geral é que a amamentação não seja interrompida. Devem-se considerar os benefícios do aleitamento materno e a baixíssima quantidade de contraste absorvida pelo bebê.

Entretanto, se você ainda sentir insegurança, não hesite em perguntar diretamente ao seu médico. Ele levará em consideração as peculiaridades da mãe e do bebê, conhecidas através do acompanhamento.

Posso realizar exame laboratorial após o uso de contraste?

O contraste gadolínio (utilizado na ressonância magnética) bem como o iodado (utilizado na tomografia computadorizada), é uma substância química, aplicada para aperfeiçoar os resultados das imagens e diferenciar lesões, sendo que a quantidade utilizada pode variar. A recomendação da maioria dos laboratórios de análises clínicas é de que se deve esperar de 24 a 72 horas após o uso de contraste para realizar exames laboratoriais. Aconselhamos que seja verificado junto ao laboratório de sua confiança.

Existe uma quantidade limite para se fazer tomografia?

Não, desde que seja utilizada nas doses recomendadas e apenas quando o benefício do seu uso superar os riscos.

Por que é necessário levar resultados de exames anteriores?

Os médicos radiologistas utilizam os exames anteriores para comparação com os resultados atuais e elaboração de um laudo mais completo, que pode fornecer informações referentes à evolução de alguma doença.

Qual a diferença da Tomografia Computorizada e da Ressonância Magnética?

Ambos os equipamentos têm alta tecnologia e oferecem alta resolução de imagem. Apesar de oferecerem imagens detalhadas do corpo, cada um tem sua especificidade. A Tomografia Computadorizada consiste em um método que utiliza Raios X ionizante, já a Ressonância Magnética cria um campo magnético que envia ondas de rádio pelo corpo e mede a liberação de energia das células com uso do computador. Lembramos que a interação entre médico solicitante e radiologista é essencial para a tomada de decisão de qual melhor método diagnóstico deverá ser utilizado.

Posso dirigir depois de realizar exames de Ressonância Magnética ou de Tomografia Computorizada?

Sim, desde que no final do exame o paciente esteja se sentindo bem.

Por que utilizar contraste se não está na solicitação do meu médico?

O uso do contraste gadolínio (utilizado nos exames de ressonância) e do contraste iodado (utilizado na tomografia) é prescrito pelo médico radiologista para melhor realce das imagens durante a realização do exame. A necessidade da utilização do contraste é uma decisão do médico radiologista, que avaliará cada caso, sempre levando em consideração o tipo e motivo do exame e, principalmente, os achados das imagens durante o exame. Lembramos que sempre que houver alguma contraindicação para a utilização do contraste, ou caso o paciente não autorize o uso, ele não será utilizado.

É seguro fazer tomografia em crianças?

Sim, é seguro. No entanto é importante lembrar que todos os exames que utilizam radiação ionizante, como a tomografia computadorizada, principalmente em crianças, deve ser bem indicado pelo médico solicitante. Caso ele seja realmente necessário, ele pode e deve ser feito. Na Cedip contamos com equipamentos de alta qualidade, que utilizam baixas doses de radiação.

É seguro usar contraste?

Sim, é seguro. É importante ressaltar que, como toda medicação, pode apresentar reações adversas. No entanto, a incidência destes eventos é muito baixa. Pacientes com alergia prévia ao contraste devem informar antes da realização do exame.

Para que serve, na prática, a Tomografia Computadorizada?

Ela ajuda no diagnóstico de doenças do cérebro, abdômen, tórax e coluna, entre outras regiões que não podem ser vistas no exame do consultório ou não podem ser completamente avaliadas por outras técnicas empregadas pelos médicos. O surgimento da Tomografia Computadorizada, na década de 1970, significou uma verdadeira revolução no campo do diagnóstico, tornando-o muito mais preciso e rápido.

A CEDIP faz Angiotomografia Intracraniana?

Não, não fazemos.

Quais exames necessitam de liberação com antecedência?

Isso depende de seu plano e convênio. Para mais informações, entre em contato com seu convênio, com a nossa Central de Atendimento (41 33623111), ou envie um e-mail para dú[email protected]

Os agentes de contrastes são nocivos à saúde?

Esses agentes podem ser paramagnéticos, superparamagnéticos ou ferromagnéticos. Essas, ou outras substâncias que são injetadas ou aplicadas, podem apresentar riscos semelhantes àqueles de qualquer outra técnica invasiva. A experiência clínica mostrou que os contrastes à base de gadolínio são bem toleráveis. Ainda assim, todas as precauções devem ser tomadas ao injetá-lo em pacientes com histórias de alergia ou reação a qualquer droga.

O que posso comer na dieta leve?

Na dieta leve, a pessoa deve dar preferência para as sopas ralas, torradas, chás. Deve-se evitar massas e frituras.

Como devo me preparar para um exame?

Muitos exames radiológicos requerem um preparo do paciente antes de sua realização. O objetivo deste preparo é garantir que o estudo seja realizado da maneira mais eficaz e segura possível. Como devo me preparar para um exame na CEDIP?

– Não interrompa o uso de qualquer medicamento usado regularmente. Em caso de diabetes, diarreia ou vômitos, consulte a nossa Central de Atendimento – 3362

3111 ou envie um e-mail para [email protected];

– Traga sempre seus exames anteriores. É sempre importante lembrar da importância de trazê-los para que se possa fazer um estudo comparativo.

Angiotomografia

Quais exames de imagem devem ser usados para detectar doenças cardiovasculares?

O Ecocardiograma usa ondas sadias para criar uma imagem movente do coração. Este é igualmente um teste indolor onde uma ponta de prova seja rolada sobre a caixa e a máquina crie a imagem do coração no monitor. Isto fornece a informação na forma, no tamanho, nos funcionamentos, nas válvulas e nas câmaras do coração.

O Ecodoppler mostra as áreas do fluxo sanguíneo deficiente ao coração. Mostra as áreas do músculo de coração que não estão contratando normalmente, e de ferimento precedente ao músculo de coração. A Angiotomografia avalia o comprometimento dos vasos sanguíneos do coração, especialmente se existem outros exames alterados como o teste de esforço ou cintilografia, ou para uma avaliação da dor no peito, por exemplo.

A Ressonância Magnética representa uma evolução do raio x, pois permite o diagnóstico por imagens, mas sem utilizar radiação ionizante. Graças à sua evolução, é hoje um dos principais tipos de exames cardiológicos, oferecendo dados anatômicos em alta definição.

É empregada em casos de cardiopatias congênitas, pericardites, doenças da artéria aorta, tumores e também para a avaliação funcional do coração. A partir dela, o médico pode conduzir melhor a abordagem sobre fibroses, inflamações e também na isquemia miocárdica.

O exame dura cerca de 40 minutos, é seguro e não invasivo. Em pacientes que apresentam claustrofobia, pode ser aplicada uma sedação leve. A Tomografia Computadorizada do coração é um exame não invasivo e bastante seguro, geralmente utilizado a partir de queixas de dor torácica.

Sua realização pode diagnosticar doenças coronárias sem o emprego de contraste. O Raio x do tórax é utilizado para a avaliação da estrutura do coração, incluindo o seu tamanho.

Também permite ao médico ter uma visão geral sobre todo o complexo sistema de veias, vasos e artérias. Até mesmo o pulmão recebe atenção especial no exame, pois uma alteração nesse órgão pode ter origem em um problema cardíaco.

Posso realizar exame laboratorial após o uso de contraste?

O contraste gadolínio (utilizado na ressonância magnética) bem como o iodado (utilizado na tomografia computadorizada), é uma substância química, aplicada para aperfeiçoar os resultados das imagens e diferenciar lesões, sendo que a quantidade utilizada pode variar. A recomendação da maioria dos laboratórios de análises clínicas é de que se deve esperar de 24 a 72 horas após o uso de contraste para realizar exames laboratoriais. Aconselhamos que seja verificado junto ao laboratório de sua confiança.

Existe uma quantidade limite para se fazer tomografia?

Não, desde que seja utilizada nas doses recomendadas e apenas quando o benefício do seu uso superar os riscos.

Por que é necessário levar resultados de exames anteriores?

Os médicos radiologistas utilizam os exames anteriores para comparação com os resultados atuais e elaboração de um laudo mais completo, que pode fornecer informações referentes à evolução de alguma doença.

Qual a diferença da Tomografia Computadorizada e da Ressonância Magnética?

Ambos os equipamentos têm alta tecnologia e oferecem alta resolução de imagem. Apesar de oferecerem imagens detalhadas do corpo, cada um tem sua especificidade. A Tomografia Computadorizada consiste em um método que utiliza Raios X ionizante, já a Ressonância Magnética cria um campo magnético que envia ondas de rádio pelo corpo e mede a liberação de energia das células com uso do computador. Lembramos que a interação entre médico solicitante e radiologista é essencial para a tomada de decisão de qual melhor método diagnóstico deverá ser utilizado.

Posso dirigir depois de realizar exames de Ressonância Magnética ou de Tomografia Computorizada?

Sim, desde que no final do exame o paciente esteja se sentindo bem.

Por que utilizar contraste se não está na solicitação do meu médico?

O uso do contraste gadolínio (utilizado nos exames de ressonância) e do contraste iodado (utilizado na tomografia) é prescrito pelo médico radiologista para melhor realce das imagens durante a realização do exame. A necessidade da utilização do contraste é uma decisão do médico radiologista, que avaliará cada caso, sempre levando em consideração o tipo e motivo do exame e, principalmente, os achados das imagens durante o exame. Lembramos que sempre que houver alguma contraindicação para a utilização do contraste, ou caso o paciente não autorize o uso, ele não será utilizado.

É seguro fazer tomografia em crianças?

Sim, é seguro. No entanto é importante lembrar que todos os exames que utilizam radiação ionizante, como a tomografia computadorizada, principalmente em crianças, deve ser bem indicado pelo médico solicitante. Caso ele seja realmente necessário, ele pode e deve ser feito. Na Cedip contamos com equipamentos de alta qualidade, que utilizam baixas doses de radiação.

É seguro usar contraste?

Sim, é seguro. É importante ressaltar que, como toda medicação, pode apresentar reações adversas. No entanto, a incidência destes eventos é muito baixa. Pacientes com alergia prévia ao contraste devem informar antes da realização do exame.

Para que serve, na prática, a Tomografia Computadorizada?

Ela ajuda no diagnóstico de doenças do cérebro, abdômen, tórax e coluna, entre outras regiões que não podem ser vistas no exame do consultório ou não podem ser completamente avaliadas por outras técnicas empregadas pelos médicos. O surgimento da Tomografia Computadorizada, na década de 1970, significou uma verdadeira revolução no campo do diagnóstico, tornando-o muito mais preciso e rápido.

A CEDIP faz Angiotomografia Intracraniana?

Não, não fazemos.

Quais exames necessitam de liberação com antecedência?

Isso depende de seu plano e convênio. Para mais informações, entre em contato com seu convênio, com a nossa Central de Atendimento (41 33623111), ou envie um e-mail para dú[email protected]

Os agentes de contrastes são nocivos à saúde?

Esses agentes podem ser paramagnéticos, superparamagnéticos ou ferromagnéticos. Essas, ou outras substâncias que são injetadas ou aplicadas, podem apresentar riscos semelhantes àqueles de qualquer outra técnica invasiva. A experiência clínica mostrou que os contrastes à base de gadolínio são bem toleráveis. Ainda assim, todas as precauções devem ser tomadas ao injetá-lo em pacientes com histórias de alergia ou reação a qualquer droga.

O que posso comer na dieta leve?

Na dieta leve, a pessoa deve dar preferência para as sopas ralas, torradas, chás. Deve-se evitar massas e frituras.

Como devo me preparar para um exame?

Muitos exames radiológicos requerem um preparo do paciente antes de sua realização. O objetivo deste preparo é garantir que o estudo seja realizado da maneira mais eficaz e segura possível. Como devo me preparar para um exame na CEDIP?

– Não interrompa o uso de qualquer medicamento usado regularmente. Em caso de diabetes, diarreia ou vômitos, consulte a nossa Central de Atendimento – 3362

3111 ou envie um e-mail para [email protected];

– Traga sempre seus exames anteriores. É sempre importante lembrar da importância de trazê-los para que se possa fazer um estudo comparativo.

Ultrassonografia / Ecografia 3d e 4d

Mioma: diagnóstico

Geralmente, o mioma é identificado no exame ginecológico de toque, que é de rotina. Para confirmar e descobrir a quantidade, a localização e o tamanho do(s) tumor(es), podem ser solicitados uma Ultrassonografia transvaginal, uma Tomografia Computadorizada ou uma Ressonância Magnética.

Apendicite Aguda: diagnóstico

Ele é feito pelo médico, que realizará exames clínicos e laboratoriais e poderá solicitar exames de imagem, como Raio-X, Ultrassonografia e Tomografia Computadorizada. Não deixe para a última hora: caso tenha os sintomas descritos e desconfie que possa estar com Apendicite Aguda, procure logo ajuda médica!

Câncer de Próstata: diagnóstico.

Sempre que o exame de sangue e o exame de toque indicarem a possível presença da doença, a investigação continuará com pedidos de Ultrassom, Biópsia guiada por ultrassom e, em alguns casos, Ressonância Magnética (para que a extensão do tumor possa ser avaliada).

Quais exames de imagem os homens devem fazer periodicamente para prevenir doenças?

Hoje em dia, a importância do check-up masculino é amplamente conhecida. O que nem todos sabem é que ele não só pode, como deve, ser feito desde a juventude. O principal exame de imagem a ser feito é o ultrassom testicular e do aparelho urinário.

Como diagnosticar uma Esteatose Hepática?

A grande maioria dos pacientes não apresentam sinais ou sintomas, pois esta é uma doença silenciosa.

A esteatose é inicialmente identificada porque o paciente realizou uma ultrassonografia de abdômen como parte de seus exames clínicos de rotina ou periódicos. O diagnóstico da esteatose é incidental, isto é, o exame não foi com o objetivo de identificar a esteatose.

Como grávidas e lactantes devem se prevenir de doenças de mama?

Nesses casos, a recomendação é o autoexame para a verificação de nódulos ou alterações. O exame de ultrassom também pode ser feito, já que não há nenhuma radiação envolvida.

Se o médico tiver fortes indícios de doença, então, nesse caso, ele pode solicitar uma mamografia. Durante o procedimento, uma manta de chumbo é colocada no abdômen da gestante para proteger a criança.

Qual a importância de fazer a ecografia morfológica de 1º trimestre?

Ela deve ser feita, por todas as gestantes, entre 11 semanas e 3 dias até 13 semanas e 6 dias de gravidez, para:

  • Confirmar a gravidez;
  • Medida da translucência nucal e dos ossos nasais;
  • Verificar o batimento cardíaco fetal;
  • Determinar a idade gestacional do bebê e estimar a data provável do parto, caso ainda não tenha sido estabelecida;
  • Verificar se é uma gravidez múltipla (gêmeos);
  • Examinar placenta, útero, ovários e colo do útero;
  • Avaliar o crescimento e desenvolvimento do feto;
  • Analisar a morfologia fetal (procurar malformações detectáveis no primeiro trimestre da gravidez);
  • Realizar o rastreio de anormalidades cromossômicas, como a síndrome de Down;
  • Avaliar o risco de pré-eclâmpsia.

Qual a diferença entre Ecografia e Ultrassonografia ?

Não existe diferença entre eles. Ecografia ou Ultrassonografia é um método de diagnóstico que utiliza ondas sonoras para obtenção das imagens. São apenas nomes diferentes para o mesmo exame.

Posso realizar exame de ultrassonografia transvaginal estando grávida?

Sim. O exame de ultrassonografia transvaginal não oferece nenhum risco para o bebê. A sonda que é introduzida para realizar o exame não machucará o bebê, visto que o mesmo está protegido no útero.

Por que é necessário levar resultados de exames anteriores?

Os médicos radiologistas utilizam os exames anteriores para comparação com os resultados atuais e elaboração de um laudo mais completo, que pode fornecer informações referentes à evolução de alguma doença.

Qualquer pessoa pode fazer exame de ultrassom?

Sim, inclusive as pacientes grávidas.

Posso ter relações sexuais antes de fazer Ultrassonografia/Ecografia Transvaginal?

Sim, não há problema.

Posso agendar Ultrassonografia/Ecografia de abdômen e Endoscopia para o mesmo dia?

A Ecografia/Ultrassonografia de abdômen deve ser agendada em um horário anterior à Endoscopia.

O ultrassom causa dor?

Não, pois é um método totalmente não-invasivo e não usa radiação ionizante.

O que acontece se a bexiga não estiver cheia no exame de Ultrassonografia/Ecografia de aparelho urinário?

A avaliação do aparelho urinário só é eficaz e possível se a bexiga estiver cheia. Não é possível fazer o exame com a bexiga vazia.

Com quantos meses posso visualizar o sexo do bebê na Ultrassonografia/Ecografia?

A partir da 16ª ou 18ª semana já é possível saber o sexo do bebê através da Ultrassonografia / Ecografia. No entanto, se ele estiver de perna cruzada pode ser que não seja possível a visualização.

Quais exames necessitam de liberação com antecedência?

Isso depende de seu plano e convênio. Para mais informações, entre em contato com seu convênio, com a nossa Central de Atendimento (41 33623111), ou envie um e-mail para dú[email protected].

O que posso comer na dieta leve?

Na dieta leve, a pessoa deve dar preferência para as sopas ralas, torradas, chás. Deve-se evitar massas e frituras.

Como devo me preparar para um exame?

Muitos exames radiológicos requerem um preparo do paciente antes de sua realização. O objetivo deste preparo é garantir que o estudo seja realizado da maneira mais eficaz e segura possível. Como devo me preparar para um exame na CEDIP?

– Não interrompa o uso de qualquer medicamento usado regularmente. Em caso de diabetes, diarreia ou vômitos, consulte a nossa Central de Atendimento – 3362

3111 ou envie um e-mail para [email protected];

– Traga sempre seus exames anteriores. É sempre importante lembrar da importância de trazê-los para que se possa fazer um estudo comparativo

Ecodoppler

Quais exames de imagem devem ser usados para detectar doenças cardiovasculares?

O Ecocardiograma usa ondas sadias para criar uma imagem movente do coração. Este é igualmente um teste indolor onde uma ponta de prova seja rolada sobre a caixa e a máquina crie a imagem do coração no monitor. Isto fornece a informação na forma, no tamanho, nos funcionamentos, nas válvulas e nas câmaras do coração.

O Ecodoppler mostra as áreas do fluxo sanguíneo deficiente ao coração. Mostra as áreas do músculo de coração que não estão contratando normalmente, e de ferimento precedente ao músculo de coração.

A Angiotomografia avalia o comprometimento dos vasos sanguíneos do coração, especialmente se existem outros exames alterados como o teste de esforço ou cintilografia, ou para uma avaliação da dor no peito, por exemplo.

A Ressonância Magnética representa uma evolução do raio x, pois permite o diagnóstico por imagens, mas sem utilizar radiação ionizante. Graças à sua evolução, é hoje um dos principais tipos de exames cardiológicos, oferecendo dados anatômicos em alta definição. É empregada em casos de cardiopatias congênitas, pericardites, doenças da artéria aorta, tumores e também para a avaliação funcional do coração.

A partir dela, o médico pode conduzir melhor a abordagem sobre fibroses, inflamações e também na isquemia miocárdica. O exame dura cerca de 40 minutos, é seguro e não invasivo. Em pacientes que apresentam claustrofobia, pode ser aplicada uma sedação leve.

A Tomografia Computadorizada do coração é um exame não invasivo e bastante seguro, geralmente utilizado a partir de queixas de dor torácica. Sua realização pode diagnosticar doenças coronárias sem o emprego de contraste.

O Raio x do tórax é utilizado para a avaliação da estrutura do coração, incluindo o seu tamanho. Também permite ao médico ter uma visão geral sobre todo o complexo sistema de veias, vasos e artérias. Até mesmo o pulmão recebe atenção especial no exame, pois uma alteração nesse órgão pode ter origem em um problema cardíaco.

Qual a diferença entre Ecografia e Ultrassonografia ?

Não existe diferença entre eles. Ecografia ou Ultrassonografia é um método de diagnóstico que utiliza ondas sonoras para obtenção das imagens. São apenas nomes diferentes para o mesmo exame.

Por que é necessário levar resultados de exames anteriores?

Os médicos radiologistas utilizam os exames anteriores para comparação com os resultados atuais e elaboração de um laudo mais completo, que pode fornecer informações referentes à evolução de alguma doença.

Qualquer pessoa pode fazer exame de ultrassom?

Sim, inclusive as pacientes grávidas.

O ultrassom causa dor?

Não, pois é um método totalmente não-invasivo e não usa radiação ionizante.

Quais exames necessitam de liberação com antecedência?

Isso depende de seu plano e convênio. Para mais informações, entre em contato com seu convênio, com a nossa Central de Atendimento (41 33623111), ou envie um e-mail para dú[email protected].

Como devo me preparar para um exame?

Muitos exames radiológicos requerem um preparo do paciente antes de sua realização. O objetivo deste preparo é garantir que o estudo seja realizado da maneira mais eficaz e segura possível. Como devo me preparar para um exame na CEDIP?

– Não interrompa o uso de qualquer medicamento usado regularmente. Em caso de diabetes, diarreia ou vômitos, consulte a nossa Central de Atendimento – 3362

3111 ou envie um e-mail para [email protected];

– Traga sempre seus exames anteriores. É sempre importante lembrar da importância de trazê-los para que se possa fazer um estudo comparativo.

Mamografia Digital

Grávidas e lactantes devem fazer mamografia?

Não se recomenda que grávidas nem lactantes façam o exame de mamografia. O risco não tem relação com o contraste, mas sim pela emissão de raio-X.

Para as gestantes, o perigo é prejudicar a formação fetal. As mães em fase de amamentação devem evitar o procedimento para preservar a estrutura das mamas.

Por que é necessário levar resultados de exames anteriores?

Os médicos radiologistas utilizam os exames anteriores para comparação com os resultados atuais e elaboração de um laudo mais completo, que pode fornecer informações referentes à evolução de alguma doença.

Qual é o índice de diagnóstico positivo de câncer de mama das Mamografias?

A Mamografia é de 85% a 90% específica. De acordo com a Sociedade Americana do Câncer, somente uma ou duas mamografias em cada mil levam ao diagnóstico do câncer. Aproximadamente 10% das mulheres precisam de uma mamografia adicional. Não se alarme se isso acontecer com você. Apenas de 8 a 10% das mulheres necessitarão de biópsia e 80% dessas biópsias não são câncer.

Qual é a diferença entre Mamografia e Raio-X convencionais para a Mamografia Digital e Raio X Digital?

No Raio-x e na Mamografia convencional há necessidade de revelar os filmes com agentes químicos e às vezes pode haver necessidade de repetir o exame. Já na forma digital, a imagem vai para o computador. Isso, possibilita a gravação das imagens em cd/arquivo e também a manipulação delas no computador, não havendo mais a necessidade de repetir o exame.

Posso realizar Mamografia no período menstrual?

Sim, não há problema fazer o exame no período menstrual.

Já no período pré-menstrual (3 dias que antecedem a menstruação), as mamas podem ficar mais doloridas e causar certo desconforto.

Posso fazer Mamografia, Ultrassonografia/Ecografia de Mama e Transvaginal estando gripada?

Sim, não há problema.

Por que não pode passar desodorante/creme hidratante antes de realizar a Mamografia?

Não se deve usar talco, loções ou desodorantes antes da mamografia pois estes produtos químicos podem interferir no resultado, criando artefatos que atrapalham a análise do exame.

A Mamografia pode mascarar o diagnóstico?

Todos os exames de diagnóstico por imagem apresentam uma margem de erro, que, embora seja muito pequena, pode levar ao diagnóstico equivocado do câncer de mama; porém, está mais ligado à falta de experiência do profissional na interpretação dos exames desse tipo de doença. Por isso, é importante a realização da mamografia em centros médicos de referência, acostumados com o diagnóstico do câncer de mama.

A CEDIP faz Mamografia Digital com ampliação?

Sim, fazemos.

Quais exames necessitam de liberação com antecedência?

Isso depende de seu plano e convênio. Para mais informações, entre em contato com seu convênio, com a nossa Central de Atendimento (41 33623111), ou envie um e-mail para dú[email protected].

O que posso comer na dieta leve?

Na dieta leve, a pessoa deve dar preferência para as sopas ralas, torradas, chás. Deve-se evitar massas e frituras.

Como devo me preparar para um exame?

Muitos exames radiológicos requerem um preparo do paciente antes de sua realização. O objetivo deste preparo é garantir que o estudo seja realizado da maneira mais eficaz e segura possível. Como devo me preparar para um exame na CEDIP?

– Não interrompa o uso de qualquer medicamento usado regularmente. Em caso de diabetes, diarreia ou vômitos, consulte a nossa Central de Atendimento – 3362

3111 ou envie um e-mail para [email protected];

– Traga sempre seus exames anteriores. É sempre importante lembrar da importância de trazê-los para que se possa fazer um estudo comparativo.

Densitometria Óssea

Por que é necessário levar resultados de exames anteriores?

Os médicos radiologistas utilizam os exames anteriores para comparação com os resultados atuais e elaboração de um laudo mais completo, que pode fornecer informações referentes à evolução de alguma doença.

Pra que serve a Densitometria Óssea?

Os aparelhos de Densitometria Óssea permitem a avaliação da densidade mineral do osso, em especial coluna lombar e quadril direito (fêmur), para fornecer informações a respeito da massa óssea.

Por que é realizada Densitometria Óssea somente de coluna e fêmur?

A Densitometria Óssea pode ser realizada em qualquer parte do corpo. Contudo foram estabelecidas duas regiões (Coluna Lombar e Quadril ou Fêmur proximal) com áreas representativas e de maior importância.

O exame consiste numa amostragem óssea nas duas regiões, examinando os tipos de estruturas ósseas (osso trabecular e osso cortical). Foi demonstrado que de um modo geral, o que existe no fêmur direito é semelhante ao que se encontra no fêmur esquerdo, sendo desnecessário, portanto, realizar o exame nas duas pernas. Deve-se também fazer as duas incidências (coluna lombar – conhecida como lombo-sacra, e quadril, ou chamado de fêmur ou região coxo-femural) já que elas representam estruturas ósseas diversas.

Do que é feita a Densitometria Óssea? Ultrassom, raios x, ultravioletas?

A Densitometria Óssea é um exame realizado com doses mínimas de radiação (raios-x).

Quais exames necessitam de liberação com antecedência?

Isso depende de seu plano e convênio. Para mais informações, entre em contato com seu convênio, com a nossa Central de Atendimento (41 33623111), ou envie um e-mail para dú[email protected].

O que posso comer na dieta leve?

Na dieta leve, a pessoa deve dar preferência para as sopas ralas, torradas, chás. Deve-se evitar massas e frituras.

Como devo me preparar para um exame?

Muitos exames radiológicos requerem um preparo do paciente antes de sua realização. O objetivo deste preparo é garantir que o estudo seja realizado da maneira mais eficaz e segura possível. Como devo me preparar para um exame na CEDIP?

– Não interrompa o uso de qualquer medicamento usado regularmente. Em caso de diabetes, diarreia ou vômitos, consulte a nossa Central de Atendimento – 3362

3111 ou envie um e-mail para [email protected];

– Traga sempre seus exames anteriores. É sempre importante lembrar da importância de trazê-los para que se possa fazer um estudo comparativo.

Raio x Digital

Enfisema Pulmonar: diagnóstico.

O Enfisema Pulmonar não tem cura, mas tem tratamento e, portanto, o diagnóstico precoce é fundamental. Na consulta, o médico fará uma avaliação clínica e analisará os resultados de exames como Raio-X e/ou Tomografia Computadorizada (que oferece grande capacidade de visualização de alterações nos pulmões). A partir disso, ele recomendará a melhor forma de tratar o problema para que o paciente possa continuar a viver com qualidade.

Escoliose: diagnóstico.

Na consulta com um médico, ele fará uma avaliação clínica da coluna do paciente e solicitará exames de Raio-X se encontrar alterações que sugiram a presença da Escoliose. Com a radiografia, ele poderá avaliar a gravidade da deformação.

Apendicite Aguda: diagnóstico.

Ele é feito pelo médico, que realizará exames clínicos e laboratoriais e poderá solicitar exames de imagem, como Raio-X, Ultrassonografia e Tomografia Computadorizada. Não deixe para a última hora: caso tenha os sintomas descritos e desconfie que possa estar com Apendicite Aguda, procure logo ajuda médica!

Artrite Reumatoide: como detectar?

Um diagnóstico preciso e rápido, seguido de encaminhamento para especialista, é fundamental para o sucesso do tratamento e também para interromper o avanço da Artrite Reumatoide, evitando, assim, as sequelas associadas. O médico fará exame clínico e poderá solicitar exames complementares de laboratório e/ou de imagem, tais como Raio X, Ecografia/Ultrassonografia, Tomografia Computadorizada e Ressonância Magnética, para confirmar o laudo.

Bronquite: como diagnosticar?

Após avaliação clínica, em que o médico verifica os sintomas, possíveis fatores de risco e predisposição genética, a realização de exames é essencial para que a identificação da doença seja feita corretamente e o mais rápido possível.

Alguns dos exames para o aprofundamento da investigação da doença são: Espirometria (exame do pulmão em que se mede o fluxo de ar), Raio X de tórax e Bacterioscopia e cultura de escarro.

Quais exames de imagem devem ser usados para detectar doenças cardiovasculares?

O Ecocardiograma usa ondas sadias para criar uma imagem movente do coração. Este é igualmente um teste indolor onde uma ponta de prova seja rolada sobre a caixa e a máquina crie a imagem do coração no monitor. Isto fornece a informação na forma, no tamanho, nos funcionamentos, nas válvulas e nas câmaras do coração.

O Ecodoppler mostra as áreas do fluxo sanguíneo deficiente ao coração. Mostra as áreas do músculo de coração que não estão contratando normalmente, e de ferimento precedente ao músculo de coração. A Angiotomografia avalia o comprometimento dos vasos sanguíneos do coração, especialmente se existem outros exames alterados como o teste de esforço ou cintilografia, ou para uma avaliação da dor no peito, por exemplo.

A Ressonância Magnética representa uma evolução do raio x, pois permite o diagnóstico por imagens, mas sem utilizar radiação ionizante. Graças à sua evolução, é hoje um dos principais tipos de exames cardiológicos, oferecendo dados anatômicos em alta definição.

É empregada em casos de cardiopatias congênitas, pericardites, doenças da artéria aorta, tumores e também para a avaliação funcional do coração. A partir dela, o médico pode conduzir melhor a abordagem sobre fibroses, inflamações e também na isquemia miocárdica.

O exame dura cerca de 40 minutos, é seguro e não invasivo. Em pacientes que apresentam claustrofobia, pode ser aplicada uma sedação leve. A Tomografia Computadorizada do coração é um exame não invasivo e bastante seguro, geralmente utilizado a partir de queixas de dor torácica.

Sua realização pode diagnosticar doenças coronárias sem o emprego de contraste. O Raio x do tórax é utilizado para a avaliação da estrutura do coração, incluindo o seu tamanho.

Também permite ao médico ter uma visão geral sobre todo o complexo sistema de veias, vasos e artérias. Até mesmo o pulmão recebe atenção especial no exame, pois uma alteração nesse órgão pode ter origem em um problema cardíaco.

Por que é necessário levar resultados de exames anteriores?

Os médicos radiologistas utilizam os exames anteriores para comparação com os resultados atuais e elaboração de um laudo mais completo, que pode fornecer informações referentes à evolução de alguma doença.

Onde fica armazenado o Césio?

O aparelho de raio-x não possui material radioativo. Os raios-x são radiações da mesma natureza da radiação gama (ondas eletromagnéticas), com características idênticas. Só diferem da radiação gama pela origem, ou seja, os raios-x não saem do núcleo do átomo, portanto, não são energia nuclear. Isto quer dizer que um aparelho de raio-x não contém, em seu interior, nenhuma fonte contendo material radioativo.

Qual é a diferença entre Mamografia e Raio-X convencionais para a Mamografia Digital e Raio X Digital?

No Raio-x e na Mamografia convencional há necessidade de revelar os filmes com agentes químicos e às vezes pode haver necessidade de repetir o exame. Já na forma digital, a imagem vai para o computador. Isso, possibilita a gravação das imagens em cd/arquivo e também a manipulação delas no computador, não havendo mais a necessidade de repetir o exame.

Do que é feita a Densitometria Óssea? Ultrassom, raios x, ultravioletas?

A Densitometria Óssea é um exame realizado com doses mínimas de radiação (raios-x).

Quais exames necessitam de liberação com antecedência?

Isso depende de seu plano e convênio. Para mais informações, entre em contato com seu convênio, com a nossa Central de Atendimento (41 33623111), ou envie um e-mail para dú[email protected].

O que posso comer na dieta leve?

Na dieta leve, a pessoa deve dar preferência para as sopas ralas, torradas, chás. Deve-se evitar massas e frituras.

Como devo me preparar para um exame?

Muitos exames radiológicos requerem um preparo do paciente antes de sua realização. O objetivo deste preparo é garantir que o estudo seja realizado da maneira mais eficaz e segura possível. Como devo me preparar para um exame na CEDIP?

– Não interrompa o uso de qualquer medicamento usado regularmente. Em caso de diabetes, diarreia ou vômitos, consulte a nossa Central de Atendimento – 3362

3111 ou envie um e-mail para [email protected];

– Traga sempre seus exames anteriores. É sempre importante lembrar da importância de trazê-los para que se possa fazer um estudo comparativo

Punções e Biópsias

Câncer de Próstata: diagnóstico.

Sempre que o exame de sangue e o exame de toque indicarem a possível presença da doença, a investigação continuará com pedidos de Ultrassom, Biópsia guiada por ultrassom e, em alguns casos, Ressonância Magnética (para que a extensão do tumor possa ser avaliada).

Qual a diferença entre Ecografia e Ultrassonografia ?

Não existe diferença entre eles. Ecografia ou Ultrassonografia é um método de diagnóstico que utiliza ondas sonoras para obtenção das imagens. São apenas nomes diferentes para o mesmo exame.

Por que é necessário levar resultados de exames anteriores?

Os médicos radiologistas utilizam os exames anteriores para comparação com os resultados atuais e elaboração de um laudo mais completo, que pode fornecer informações referentes à evolução de alguma doença.

Quais exames necessitam de liberação com antecedência?

Isso depende de seu plano e convênio. Para mais informações, entre em contato com seu convênio, com a nossa Central de Atendimento (41 33623111), ou envie um e-mail para dú[email protected].

Como devo me preparar para um exame?

Muitos exames radiológicos requerem um preparo do paciente antes de sua realização. O objetivo deste preparo é garantir que o estudo seja realizado da maneira mais eficaz e segura possível. Como devo me preparar para um exame na CEDIP?

– Não interrompa o uso de qualquer medicamento usado regularmente. Em caso de diabetes, diarreia ou vômitos, consulte a nossa Central de Atendimento – 3362

3111 ou envie um e-mail para [email protected];

– Traga sempre seus exames anteriores. É sempre importante lembrar da importância de trazê-los para que se possa fazer um estudo comparativo.

Ecocardiograma

Artrite Reumatoide: como detectar?

Um diagnóstico preciso e rápido, seguido de encaminhamento para especialista, é fundamental para o sucesso do tratamento e também para interromper o avanço da Artrite Reumatoide, evitando, assim, as sequelas associadas. O médico fará exame clínico e poderá solicitar exames complementares de laboratório e/ou de imagem, tais como Raio X, Ecografia/Ultrassonografia, Tomografia Computadorizada e Ressonância Magnética, para confirmar o laudo.

Quais exames de imagem devem ser usados para detectar doenças cardiovasculares?

O Ecocardiograma usa ondas sadias para criar uma imagem movente do coração. Este é igualmente um teste indolor onde uma ponta de prova seja rolada sobre a caixa e a máquina crie a imagem do coração no monitor. Isto fornece a informação na forma, no tamanho, nos funcionamentos, nas válvulas e nas câmaras do coração.

O Ecodoppler mostra as áreas do fluxo sanguíneo deficiente ao coração. Mostra as áreas do músculo de coração que não estão contratando normalmente, e de ferimento precedente ao músculo de coração. A Angiotomografia avalia o comprometimento dos vasos sanguíneos do coração, especialmente se existem outros exames alterados como o teste de esforço ou cintilografia, ou para uma avaliação da dor no peito, por exemplo.

A Ressonância Magnética representa uma evolução do raio x, pois permite o diagnóstico por imagens, mas sem utilizar radiação ionizante. Graças à sua evolução, é hoje um dos principais tipos de exames cardiológicos, oferecendo dados anatômicos em alta definição.

É empregada em casos de cardiopatias congênitas, pericardites, doenças da artéria aorta, tumores e também para a avaliação funcional do coração. A partir dela, o médico pode conduzir melhor a abordagem sobre fibroses, inflamações e também na isquemia miocárdica.

O exame dura cerca de 40 minutos, é seguro e não invasivo. Em pacientes que apresentam claustrofobia, pode ser aplicada uma sedação leve. A Tomografia Computadorizada do coração é um exame não invasivo e bastante seguro, geralmente utilizado a partir de queixas de dor torácica.

Sua realização pode diagnosticar doenças coronárias sem o emprego de contraste. O Raio x do tórax é utilizado para a avaliação da estrutura do coração, incluindo o seu tamanho.

Também permite ao médico ter uma visão geral sobre todo o complexo sistema de veias, vasos e artérias. Até mesmo o pulmão recebe atenção especial no exame, pois uma alteração nesse órgão pode ter origem em um problema cardíaco.

Qual a diferença entre Ecografia e Ultrassonografia ?

Não existe diferença entre eles. Ecografia ou Ultrassonografia é um método de diagnóstico que utiliza ondas sonoras para obtenção das imagens. São apenas nomes diferentes para o mesmo exame.

Por que é necessário levar resultados de exames anteriores?

Os médicos radiologistas utilizam os exames anteriores para comparação com os resultados atuais e elaboração de um laudo mais completo, que pode fornecer informações referentes à evolução de alguma doença.

Acesso Rápido Acesso Rápido
Acesso Rápido Fechar
Voltar ao topo WhatsApp